Após pedido do prefeito de Cuiabá, Bolsonaro promete estudar envio de doses extras de vacinas para Cuiabá

Por Editor

Emanuel Pinheiro entregou ofício ao presidente da República quantificando doses necessárias para imunizar toda população

Redação

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro, participou na tarde de hoje (8), em Brasília, de uma reunião com o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, onde reiterou a necessidade de envio de doses extras de imunizantes à capital. O deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, principal interlocutor do diálogo com o Governo Federal, também esteve presente ao encontro. Na reunião, o chefe do executivo municipal, entregou um ofício ao presidente onde solicita o envio de 670 mil doses de vacinas, o que possibilitará a imunização em massa. Pinheiro aguarda até a próxima sexta-feira (11) que o Governo Federal dê o retorno quanto à solicitação, que se originou após o anúncio de que Cuiabá será uma das sub-sedes da Copa América. 

Conforme Pinheiro, Bolsonaro apresentou-se receptivo ao pedido e afirmou que irá reunir o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga e o ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, para responder ao pedido.

“Viemos formalizar o pedido ao presidente para compensar à população. Entregamos um ofício e relatório da Coordenação do programa Vacina Cuiabá quantificando nossa necessidade. De minha parte, quanto mais vacinas recebermos, melhor. O presidente mostrou-se muito interessado. Nós conversamos muito sobre Cuiabá e ele entendeu nosso pleito”, disse Emanuel Pinheiro.

O gestor reiterou ainda que “é preciso que os gestores unam forças e canalizem toda sua energia para imunizar a população, única forma de derrotar de uma vez por todas a covid-19″. Mais uma vez, ponderou que Cuiabá não foi chamada a decidir se aceitaria recepcionar o megaevento futebolístico e que deve ser  compensada com a imunização total de sua população adulta. Caberá ao deputado federal Emanuel Pinheiro Neto dar continuidade a interlocução com o governo federal. Emanuel Pinheiro retorna às atividades na capital nesta quarta-feira (9). 

“O restante da semana vamos articular e quanto mais conseguirmos, melhor. Vamos continuar trabalhando para que a gente possa salvar vidas, justamente no momento em que Cuiabá será uma das subsedes da Copa América. Vamos dar seguimento às nossas tratativas e tenho certeza de que até sexta-feira, no mais tardar, já teremos um retorno”, asseverou o deputado federal Emanuelzinho.

A decisão da realização da Copa América –  em Cuiabá – não é de responsabilidade do município, mas sim, do  Governo Federal, da Confederação Brasileira de Futebol e Governo do Estado. Cinco jogos serão realizados na Arena Pantanal, a partir do próximo domingo (13). 

Até o momento, dados da plataforma Localiza SUS apontam que Cuiabá já vacinou com a primeira dose 24,8% de sua população geral e 33,7% da população acima de 18 anos. Já com a segunda dose, 9,9% da população em geral está com o esquema vacinal completo e 13,4% da população acima de 18 anos já recebeu as duas doses. Já foram aplicadas mais de 210 mil doses do imunizante.

No total, a Arena Pantanal receberá jogos das seleções da Argentina, Uruguai, Chile, Equador e Bolívia, entre os dias 13 e 28 deste mês. Não será permitido público no estádio, mas a grande movimentação de profissionais para a realização do evento desportivo é preocupação da gestão.

Você pode gostar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: