Biden declara situação de desastre após furacão Ida atingir Louisiana

Por Editor

Mais de 1 milhão de pessoas estão sem luz no estado, que confirmou a 1ª morte no domingo. Ida é o 5º furacão mais forte da história a atingir o continente, segundo a agência de notícias AP

G1

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, declarou situação de desastre no estado de Louisiana e ordenou ajuda federal para complementar os esforços de recuperação nas áreas afetadas pelo furacão Ida, informou a Casa Branca no domingo (29).

O Ida atingiu o continente como um furacão de categoria 4 na tarde de domingo (30), exatos 16 anos após o Katrina devastar a Louisiana e o Mississippi e deixar 1,8 mil mortos e bilhões em prejuízos.

Com ventos de 230 km/h, o Ida é o 5º furacão mais forte da história a atingir o continente, segundo a agência de notícias Associated Press.

Mais de um milhão de clientes na Louisiana estão sem energia elétrica, de acordo com o site PowerOutage.us, que monitora quedas de energia. Em Nova Orleans, o fornecimento está totalmente interrompido.

“A assistência pode incluir subsídios para habitação temporária e reparos domésticos, empréstimos de baixo custo para cobrir perdas de propriedades não seguradas e outros programas para ajudar moradores e proprietários de negócios a se recuperarem dos efeitos do desastre”, disse a Casa Branca.

A primeira morte causada pelo furacão foi confirmada no domingo: um homem de 60 anos que teve a casa atingida por uma árvore perto de Baton Rouge, a capital de Louisiana.

Na manhã desta segunda-feira (30), o Ida atingiu o estado do Mississippi e foi rebaixado para uma tempestade tropical, com ventos de 97 km/h, segundo o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC, na sigla em inglês).

“Um rápido enfraquecimento adicional está previsto”, afirmou o NHC, “e espera-se que Ida se torne uma depressão tropical nesta noite”.

‘Teste importante’, diz governador
O governador da Louisiana, John Bel Edwards, afirmou no domingo que o furacão Ida seria “um teste importante” para o sistema de prevenção de inundações do estado, expandido após a passagem devastadora do Katrina.

Ele afirmou à rede de televisão CNN que centenas de milhares de moradores deixaram suas casas e que a situação “traz várias dificuldades desafiadoras para nós”, já que “os hospitais [estão] cheios de pacientes com Covid”.

Com baixa taxa de vacinação, a Louisiana está entre os estados mais atingidos pela pandemia — os 2,7 mil pacientes internados no sábado (28) estão perto dos níveis mais altos da pandemia.

O domingo também coincidiu com o 16º aniversário do Katrina, o furacão devastador que inundou 80% de Nova Orleans e deixou 1,8 mil mortos e bilhões de dólares em prejuízos.

“É muito doloroso pensar em outra tempestade poderosa com o furacão Ida tocando o solo neste aniversário”, já havia dito Edwards anteriormente.

Temporada de furacões
O Ida tocou o solo em Cuba na noite de sexta-feira (27), como furacão categoria 1, causando danos materiais e cortes de energia, segundo o jornal “Granma”

Paralelamente, o Nora deixou um menor espanhol morto e uma mulher desaparecida no México, no estado de Jalisco, após ter tocado o solo no sábado (28) também como furacão de categoria 1.

O Nora perdeu força no domingo e foi rebaixado para tempestade tropical no estado de Sinaloa, mas continuou provocando “chuvas fortes e inundações” no sudeste e oeste do país, segundo o NHC.

No fim de semana anterior, outro furacão, o Grace, atingiu a região mexicana de Veracruz como categoria 3 e provocou a morte de pelo menos 11 pessoas no estado e no vizinho Puebla.

Os cientistas têm advertido para um aumento no número de fortes ciclones à medida que a superfície do oceano esquenta devido ao aquecimento global, o que representa uma ameaça cada vez maior para as comunidades costeiras em todo o mundo.

Você pode gostar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: