Campanha de Inverno arrecadou 70 mil cobertores em quatro anos

Por Editor

 Foram em torno de 70 mil cobertores em quatro anos de doações feitas pela sociedade, grupos organizados e filantropia

Redação

A campanha Aquece Cuiabá arrecada todos os anos cobertores que são destinados pela Prefeitura de Cuiabá às pessoas em vulnerabilidade social apontadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência. Foram em torno de 70 mil cobertores em quatro anos de doações feitas pela sociedade, grupos organizados e filantropia.

De acordo com a primeira-dama, Márcia Pinheiro, idealizadora do projeto, é preciso valorizar o número geral de arrecadação quando a ação se trata de doação espontânea e não de aquisição em compra direta que denota o atendimento sócio assistencial dissonante da ideia pregada pela gestão, que é a efetivação do direito social e a condição necessária para construção da cidadania plena.

“Nós precisamos olhar sob o ponto de vista do envolvimento popular, das pessoas indo doar, oferecendo ajuda e se conscientizando sobre a sua parcela da responsabilidade social. A prefeitura é apenas um suporte [distribuir] porque a prioridade dela é construir condições para que essas pessoas simples possam adquirir o seu cobertor e agasalho”, explicou.

A primeira-dama lembrou da inspiração para a criação da campanha, que veio das tradicionais ações de inverno realizadas pelas ruas de São Paulo aos moradores em situação de rua.

“Nós trouxemos essa inspiração e alinhamos com a nossa realidade. São muitas pessoas em situação de vulnerabilidade social que não possuem cobertores, agasalhos porque a característica do clima aqui é muito quente. Mas, quando o frio chega eles precisam se proteger e eles já contam com essa doação que está consolidada no calendário cuiabano”, disse.

O atendimento anual é em torno de 15 a 20 mil famílias, que varia de acordo com o Cadastro Único da prefeitura e as apontadas pelos conselhos municipais, além das instituições organizadas e associações de bairros que procuram o Núcleo de Apoio à Primeira-dama com pedidos de doação. 

Você pode gostar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: