Comissão de Infraestrutura vota 31 projetos em reunião ordinária

Por Editor

Os deputados também aprovaram convite para a participação do vice-governador Otaviano Pivetta em reunião nos próximos dias

Redação

Em reunião ordinária nesta terça-feira (25), a Comissão de Infraestrutura Urbana e de Transportes da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Valdir Moretto (Republicanos), votou, na Ordem do Dia, 31 projetos de lei que serão apreciados em Plenário. Dos projetos votados na reunião ordinária, 26 foram aprovados, três rejeitados e dois sofreram pedido de vista.

Entre os rejeitados está o Projeto de Decreto Legislativo 10/2021, de autoria do deputado Wilson Santos (PSDB), que prevê a realização de consulta popular, ou seja, um plebiscito sobre a implantação do modal de transporte em Cuiabá e Várzea Grande, se VLT ou BRT.

O projeto foi rejeitado com três votos contrários e provocou debate entre os deputados. O primeiro a se posicionar contrário foi o deputado Xuxu Dal Molin (PSC). Na opinião do parlamentar, o modal deveria ter ficado pronto para a Copa do Mundo de 2014. “Eu queria entender qual o motivo de se fazer um plebiscito, uma vez que a Assembleia Legislativa já se posicionou favorável à troca do modal para BRT. Além disso, quem vai pagar a conta”, questionou o parlamentar.

Já o deputado Delegado Claudinei (PSL) entende que o momento do plebiscito ficou para trás. “Não acho válido um plebiscito neste momento, sugiro um debate mais aprofundado sobre este assunto. É preciso deixar de lado as questões políticas e fazer um debate ampliado, inclusive com a participação de todos os atores envolvidos, como o governo e os prefeitos das duas cidades”.

Os deputados Sebastião Rezende (PSC), e Gilberto Cattani (PSL), também se posicionaram contrários à ideia de um plebiscito para decidir sobre VLT ou BRT. “É um projeto que chega num momento inoportuno. Além disso, como disse o colega Dal Molin, já votamos aqui a autorização para a mudança do modal. Isso é algo que o governo já tem como definitivo. O plebiscito deveria ter ocorrido bem lá atrás, no governo Maggi”, afirmou.

Os deputados da Comissão de Infraestrutura Urbana e Transportes também aprovaram convite para a vinda do vice-governador de Mato Grosso, Otaviano Pivetta, para os próximos dias. A ideia dos deputados da comissão é que o vice-governador do estado venha em uma reunião da comissão para apresentar uma radiografia dos projetos de infraestrutura que estão em andamento e também em planejamento no Estado de Mato Grosso.

Para a vinda do vice-governador na Comissão de Infraestrutura, foi sugerida ainda a possibilidade de a reunião ocorrer no Plenário, com a participação dos demais deputados e também dos secretários estaduais de Infraestrutura, Marcelo Oliveira, e de Educação, Alan Porto.

Você pode gostar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: