Comissão de Meio Ambiente discute incêndios no Pantanal e analisa projetos

Por Editor

Parlamentares avaliam que há mobilização maior contra queimadas

Redação

A Comissão de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais analisou projetos e discutiu a situação atual dos incêndios no Pantanal durante reunião extraordinária realizada na tarde desta terça-feira (17). 

O presidente da comissão, deputado estadual Carlos Avallone (PSDB), relatou as visitas que fez a Poconé e Barão de Melgaço. O parlamentar destacou que a seca é visível nos municípios. Por outro lado, Avallone vê um preparo maior no combate aos focos de calor, uma vez que há mobilização de diferentes órgãos do poder público e da sociedade civil. “Até agora o número de incêndios é 95% inferior ao ano passado, apesar da seca”, disse. 

“Estamos no começo da seca ainda, nos próximos 60 dias devemos enfrentar coisas bem piores”, ponderou o deputado Gilberto Cattani (PSL). O deputado Allan Kardec (PDT) elogiou a ação do Corpo de Bombeiros Militar também no município de Santo Antônio. “Está sendo ágil, com helicóptero, avião, apesar do efetivo menor”, afirmou. 

Os deputados Carlos Avallone e Allan Kardec ainda falaram sobre o apoio da Assembleia em operações nos municípios citados. Na estrada Transpantaneira, o esforço é para instalação de mais poços artesianos para garantir água, inclusive para animais. Já no distrito de Mimoso, em Santo Antônio, o Parlamento vai ajudar na limpeza de canal no córrego Mimoso fornecendo combustível para as máquinas. 

A comissão também fez análise do mérito de projetos que tramitam na Casa. Entre as propostas que receberam parecer favorável dos deputados está o PL nº 1007/2019, que dispõe sobre a criação do Geoparque de Chapada dos Guimarães. Para o deputado Allan Kardec, o projeto contribui para que sejam realizadas pesquisas no local, como investigações geológicas e sobre a presença de dinossauros. 

O pedetista ainda é autor do PL nº 504/2021, que prevê a obrigatoriedade de instalação de Sistema de Ecobarreiras na rede hidrográfica estadual que desagua no Pantanal de Mato Grosso. O deputado explicou que essas barreiras protegem os rios de alguns tipos de lixo, como garrafas pet. A proposta também recebeu parecer favorável da comissão. Já os PLs nº 1017/2020 e nº 48/2020 estão entre os projetos rejeitados pelos deputados. 

Você pode gostar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: