Cuiabá completa 6 meses de campanha de vacinação com mais de 330 mil doses aplicadas

Por Editor

Celeridade na vacinação depende da chegada de novas doses

Redação

Em 20 de janeiro deste ano a capital mato-grossense começou a aplicação das vacinas contra o coronavírus na população. A campanha de imunização começou no polo do Centro de Eventos do Pantanal, que ficou aberto até o fim de maio e onde cerca de 110 mil pessoas foram imunizadas.

Seis meses depois da primeira pessoa ser vacinada, mais de 330 mil doses foram aplicadas em Cuiabá. A primeira dose foi aplicada em mais de 246 mil pessoas, o que representa 94% dos imunizantes utilizados que chegaram para dose 1. A segunda dose foi aplicada em cerca de 73,5 mil pessoas, o que representa 57% das doses utilizadas que chegaram como dose 2. Essa diferença na aplicação da D1 e D2 acontece porque o intervalo de aplicação das vacinas da Astrazeneca e da Pfizer é de 12 semanas, que começaram a ser aplicadas na segunda quinzena do mês de julho. A aplicação da vacina da Janssen, de dose única já foi realizada em cerca de 12 mil pessoas, num total de 80% de aplicação das doses que chegaram.

No momento a vacinação em Cuiabá está sendo realizada para o público de 45 anos acima sem comorbidades. Também estão sendo vacinados os trabalhadores da indústria, caminhoneiros e os remanescentes dos outros grupos prioritários. Com o alto índice de abstenção observado principalmente aos sábados, que chega a 50%, o prefeito Emanuel Pinheiro determinou a abertura do cadastro para a população acima de 18 anos. Este público está sendo agendado com as doses dos faltosos após 48h sem justificativa e a quantidade de vacinas para cada grupo é distribuída de acordo com a porcentagem que o grupo corresponde na população.

“Determinei a abertura do cadastro do público de 18 anos acima sem comorbidades após a constatação de que muitas pessoas estão faltando nos dias agendados sem justificarem. Não é justo deixarmos essas doses paradas sendo que há muitas pessoas de faixas etárias menores que estão ansiosas para receberem a vacina. Por isso a distribuição das doses dos faltosos está sendo feita de maneira justa, dentro do quantitativo que o grupo representa na população. Mas é importante que estas pessoas entendam que Cuiabá ainda não recebeu as doses destinadas para elas, por isso apenas as vacinas de quem falta é que são distribuídas, por isso o grupo de 18 a 44 anos não está sendo vacinado rapidamente. Importante ressaltar que, quanto mais vacinas recebermos, mais rápido a campanha vai andar. Infelizmente não de pende de nós. Depende do Governo Federal enviar mais doses para acelerarmos a vacinação”, explicou o prefeito Emanuel Pinheiro.

Ele revela ainda que à medida que os grupos prioritários forem terminando, a campanha continuará baixando a faixa etária para imunização. “Estamos vacinando neste momento todas as pessoas de 45 a 49 anos. Quando esse grupo acabar, se tivermos vacinas para primeira dose, abriremos do grupo de 40 a 44 anos e continuaremos vacinando com as doses dos faltosos o grupo de 18 a 39 anos, e assim sucessivamente. Nossa intenção é vacinar toda a população o quanto antes, para que possamos controlar a pandemia e para voltarmos a viver normalmente, sem medo e com saúde”, finalizou Pinheiro.

Você pode gostar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: