Cuiabá registra 301 casos de dengue no período de janeiro a 5 de junho

Por Editor

A orientação da Secretaria Municipal de Saúde é para que a população mantenha a limpeza do quintal, calhas e demais objetos que possam armazenar água

Redação

Em Cuiabá, no período de janeiro a 05 de junho, foram confirmados 301 casos de dengue. O número é quase 32% menor ao que foi registrado no mesmo período de 2020, quando foram confirmados 441 casos da doença. Os dados são do Centro de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Em relação aos casos de chikungunya e zika, o município também apresentou redução em 2021. Nesse ano, foram nove casos de chikungunya e um zika. Já em 2020, foram 18 casos de chikungunya e 14 zika.

O responsável técnico da regional Leste da Unidade de Vigilância de Zoonoses, Daniel Silveira Cintra, enfatiza que o clima quente, típico de Cuiabá, é fator ainda mais propício para proliferação do mosquito e o combate a doença depende do empenho de cada um.

“Nosso trabalho tem sido no sentido de orientar a população quanto a prevenção, limpeza do terreno, calhas e retirar todo recipiente que possa acumular água. Orientamos que o cuidado com a higiene deve ser semanal”, alertou.

As ações desenvolvidas pelos profissionais de saúde do município são no sentido de orientar a população sobre as medidas preventivas para evitar a contaminação, principalmente a limpeza regular dos quintais, calhas e outros objetos que propiciem o armazenamento de água.

O mosquito transmissor das três doenças é o Aedes Aegypti, que se reproduz em água limpa e parada. Por isso, os cuidados e atenção a possíveis criadouros e focos do mosquito deve ser imprescindível.

Em Cuiabá, 300 agentes de saúde percorrem os bairros em visitas às residências. No período de janeiro a 05 de junho, 17.548 imóveis foram visitados.

Medidas de prevenção

A orientação da SMS é que o morador tire 10 minutos durante um dia da semana para fazer uma checagem completa em toda sua residência. Em caso de dúvidas, a população pode entrar em contato com a ouvidoria da Zoonoses, por meio do número (65) 3617-1680.

Você pode gostar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: