Everton Ribeiro comenta pedido de Gaúcho e queda de Ceni

Por Editor

Meia do Flamengo se ampara à força e à experiência do elenco para retornar aos trilhos junto ao time

Lance

Um obstáculo freou o embalo do Flamengo no último fim de semana, quando o Internacional goleou pelo Campeonato Brasileiro e interrompeu a série de oito vitórias consecutivas, todas após o anúncio de Renato Gaúcho. A próxima missão é pela Libertadores, nesta quarta-feira, e Everton Ribeiro se ampara à força e à experiência do elenco para retornar aos trilhos junto ao time.

Ao LANCE!, o camisa 7 comentou sobre o processo de transição de Rogério Ceni para Renato Gaúcho. Um dos líderes do elenco, Everton fez questão de justificar o ótimo rendimento do Flamengo nos primeiros jogos com Portaluppi:

“Ele conseguiu acertar algumas coisas que não vínhamos acertando e está tirando o melhor de cada um. Isso tem ajudado muito a todos, alguns que vinham em baixa cresceram muito, por exemplo. Todos juntos, estamos vindo muito fortes, sabendo que temos um elenco bem qualificado. Com todo mundo bem, a confiança aumenta para fazer grandes jogos”.

Renato Gaúcho, que conheceu a primeira derrota pelo Fla recentemente, também destacou a confiança do plantel e que ela não deve ser abalada após o impactante revés no Brasileiro. Everton contou uma das chaves a retomada:

“Ainda não tivemos uma conversa particular, mas o que ele passa para mim, passa para todos. Pede para que a gente use as nossas melhores características sempre dentro de campo. As minhas são de estar perto da área, podendo dar assistências e entrando (na área) para marcar os gols. Eu venho fazendo isso, e, como falei, a equipe toda crescendo, o rendimento individual aumenta. Estamos confiantes para melhorar cada vez mais”.

Período com Rogério Ceni

E, a respeito do trabalho anterior, Everton Ribeiro deu a sua versão quando questionado se conseguiria apontar o porquê Rogério Ceni foi demitido:

“Às vezes, os resultados não vêm, infelizmente. Tiveram desfalques, não podemos negar, foi um período muito longo com desfalques, e acabou que a diretoria optou por fazer a troca. No futebol, a gente sabe que acaba sobrando para o técnico quando o resultado não vem, infelizmente, mas agora é se manter forte na temporada”, falou ER7, emendando sobre a relação do técnico com os jogadores:

“Para nós, jogadores, era uma boa relação. A gente tinha o respeito dele, e o admiramos por toda a carreira dele. E fomos campeões juntos, tivemos três títulos (Brasileiro, Supercopa do Brasil e Carioca). Acredito que tenha sido uma passagem vitoriosa”.

A fim de retomar o embalo, o Flamengo de Renato Gaúcho volta a campo nesta quarta-feira, para enfrentar Olimpia, às 19h15, em Assunção, pela ida das quartas de final da Libertadores.

Você pode gostar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: