Governo do Estado reduz preço da marmita do Prato Popular

Por Editor

Unidade, que não fechou no período da pandemia, já forneceu 120 mil marmitas somente nesse ano, distribuindo ainda marmitas gratuitas para moradores de rua

Redação

O preço da marmita oferecida no Restaurante Prato Popular, que é gerenciado pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), será reduzido de R$ 1,65 para R$ 1 a partir dessa sexta-feira (08.10). Uma reforma também foi feita no local, visando melhorar cada vez mais o atendimento direcionado para a população mais vulnerável.

A unidade já ofereceu ininterruptamente mais de 120 mil marmitas até setembro deste ano, dessas 67 mil foram comercializadas no horário do almoço e 55 mil distribuídas gratuitamente, durante a noite, para os moradores de rua de Cuiabá e Várzea Grande.

A secretária da Setasc, Rosamaria Carvalho, lembra que o restaurante não fechou no período de pandemia. “Não podíamos deixar a comunidade mais carente esse atendimento. Ao invés disso, ampliamos nosso trabalho e começamos a entregar 200 marmitas, a noite, para os moradores de rua, todos os dias da semana”.

Ela explicou que a preocupação do Estado é atender da melhor forma a população que mais carece. “As pessoas que frequentam o Prato Popular não têm condições financeiras e qualquer redução no valor do preço da marmita vai fazer diferença na vida deles”.

É o que também afirma o aposentado Luiz de Oliveira Amorim, de 67 anos, que há mais de 10 anos frequenta o restaurante Popular. “Eu sempre fui bem atendido. A redução para o valor de R$ 1 para pagar na marmita é uma benção para gente, já que tudo hoje em dia o está subindo”, afirmou.

O casal Carmem Segóvia, 56 anos, e Manuel Castanho, de 72 anos, já frequentava o Prato Popular há cinco anos, mas não com tanta assiduidade, porém, após a pandemia, passou a frequentar todos os dias. “É uma benção este lugar. A comida é de boa qualidade, somos bem atendidos e ficou muito bom agora com o valor a um real porque podemos economizar mais um pouco”, conclui Dona Carmem.

Preço

Com a redução no preço da marmita, o Estado aumentara a contrapartida para a empresa que administra o local. A prestação do serviço de fornecimento das refeições é realizada através de empresa especializada contratada através de processo licitatório pela Setasc.

O valor unitário é de R$ 7,67, sendo que o usuário pagava um valor simbólico de R$ 1,65 pela marmitex, e R$ 6,02 são subsidiados pelo Governo do Estado, através da SETASC. O valor está bem abaixo da média praticada nos restaurantes locais. Sendo servida em média onze mil refeições mensais, com investimento médio de R$ 66 mil.

Atendimento

A sede do restaurante é localizada na Rua Baltazar Navarros, Nº 567, bairro Bandeirantes, em Cuiabá. São atendidas pessoas em situação de vulnerabilidade social, inclusas no Cadastro Único, no horário do almoço. O Prato Popular funciona de segunda a sexta-feira, das 11h às 13h, (exceto feriados).

Você pode gostar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: