Interdição da Trincheira Jurumirim é transferida para quarta-feira

Por Editor

Segundo o secretário Juares Samaniego, a Sinfra e a empresa responsável pela obra ainda precisam realizar ajustes ​nas rotas alternativas

Redação

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), adiou a interdição da Trincheira Jurumirim, – para execução de obras do Governo do Estado – que estava prevista para ocorrer nesta segunda-feira (7). O bloqueio da via ocorrerá somente na quarta-feira (9). 

O motivo, segundo o secretário de Mobilidade, Juares Samaniego, é por causa da última vistoria realizada na sexta-feira (4),  que detectou alguns ajustes a serem realizados pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) e a empresa responsável pela obra, nas rotas alternativas. 

O secretário da pasta de Mobilidade explica que na segunda-feira (7) será realizada uma outra vistoria nas rotas alternativas. “Na sexta-feira foi feita uma vistoria e a Semob pediu para corrigir e fazer alguns reparos nas rotas alternativas. E na segunda-feira,  outra vistoria  será realizada para não ocorrer confusão no trânsito”, explicou.    

A pasta de mobilidade informa que o trajeto é “alternativo” e não um “desvio obrigatório”. As vias laterais, chamadas de marginais, estarão liberadas. Já a parte inferior da trincheira, chamada de “mergulho”, será totalmente fechada.  

Durante o período de obra, os agentes de trânsito estarão nos principais pontos das rotas alternativas para orientar os motoristas e tentar minimizar o impacto no trânsito com o fechamento da  trincheira. 

O período estimado de fechamento da trincheira Jurumirim é de sete meses para que seja corrigido um problema no sistema de drenagem de águas pluviais. A previsão é que, somente na parte inferior, deva ser retirado cerca de 1,5 metro de solo e substituído por outro de melhor qualidade. Essa obra foi orçada em R$ 50,5 milhões e estava no pacote das grandes obras de mobilidade que seriam entregues em 2014 – antes dos jogos da Copa do Mundo – a Capital foi uma das subsedes.

Você pode gostar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: