Mato Grosso garante premiação a esportistas em Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2021

Por Editor

Atletas, paratletas, atletas-guias e técnicos convocados e/ou medalhistas nas competições mundiais têm direito aos prêmios

Redação

Uma política pública para a valorização e fortalecimento do esporte no Estado está possibilitando incentivos especiais aos participantes mato-grossenses nos dois maiores eventos esportivos do planeta em 2021. Por meio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), o Governo de Mato Grosso oferece prêmios aos atletas, paratletas, atletas-guias e técnicos convocados para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio.

O incentivo estadual garante o pagamento de prêmio único no valor de R$ 30 mil reais a cada um os atletas e paratletas classificados para as competições mundiais. Para os técnicos convocados a premiação é de R$ 10 mil.

E o estímulo não para por aí. A Portaria governamental prevê também o Prêmio Medalha Olímpica, em que os participantes mato-grossenses ainda têm a chance de receber R$ 100 mil se forem medalhistas olímpicos, independentemente se de bronze, prata ou ouro. No caso de técnico medalhista, o prêmio é de R$ 30 mil.

Em sua segunda Olimpíada, o nadador Felipe Lima é um dos mato-grossenses classificados para a competição em Tóquio neste ano. Para Felipe, a iniciativa de premiar os atletas convocados para as Olimpíadas é brilhante e, junto com as bolsas do projeto Olimpus, engrandece o esporte mato-grossense.

“São incentivos não somente para nós convocados, mas também para vários outros atletas que são beneficiados pelo Programa Olimpus com o bolsa-atleta. Eu mesmo fui convidado para treinar em São Paulo e aceitei porque à época não tinha ajuda do governo do Estado. Agora é diferente”, argumenta o nadador que disputa as Olímpiadas nas provas de 100 m peito e revezamento 4 x 100 m medley.

Os outros mato-grossenses convocados para os Jogos Olímpicos 2021 são: Ana Sátila, da canoagem, Almir Júnior, do atletismo, Bruna Benites, defensora na seleção de futebol feminino, e Haline Scatrut, da seleção de rugby sevens feminino. A competição ocorre de 23 de julho a 08 de agosto, em Tóquio, no Japão.

Já nos Jogos Paralímpicos, que serão realizados entre 24 de agosto e 5 de setembro, são mais três atletas e um técnico representando Mato Grosso. Um deles é o velocista paraolímpico, Lucas Prado, que disputa as Olimpíadas pela terceira vez.

“Fiquei muito feliz ao receber a notícia da Secel de que receberia o prêmio pela minha participação nas Olimpíadas de Tóquio. A satisfação é muito grande quando você é lembrado, ainda mais por um Estado. Sempre gostei de Mato Grosso e agora muito mais. Sinto orgulho de ser mato-grossense”, celebra.

Lucas Prado perdeu 90% de sua visão em 2002 após um descolamento de retina e desde 2006 se destaca no atletismo, sendo considerado o cego mais rápido do mundo. Nas Olimpíadas de Pequim em 2008 conquistou três ouros nos 100m, 200m e 400m e duas pratas nos 100 e 400 m nos Jogos de Londres em 2012.

Ana Carolina Duarte, que faz parte da seleção brasileira de goallbal feminino e está em sua quinta Paralimpíada, é outra representante de Mato Grosso no maior evento esportivo mundial envolvendo pessoas com deficiência. O técnico e esposo da paratleta, Altemir Trapp, também foi convocado para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, por compor a comissão técnica da seleção brasileira de goalball masculino.

A lista de representantes do Estado nos Jogos Paralímpicos 2021 é completada com o ala/pivô da seleção brasileira de goalball masculino, Romário Diego Marques. O paratleta participou dos Jogos de Pequim 2008, foi prata em Londres 2012 e ajudou o Brasil a conquistar o bronze no Rio de Janeiro, em 2016.

Procedimentos 

A portaria 105/2021, publicada pela Secel no dia 1º de julho, dispõe sobre os procedimentos a serem observados para a disponibilização dos Prêmios Atleta Olímpico, Técnico Olímpico, Medalha Olímpica e Técnico medalha Olímpica.

Os atletas, paratletas e técnicos convocados e medalhistas nos Jogos Olímpicos e Jogos Paralímpicos têm até o dia 13 de setembro para  encaminhar o formulário de requerimento e demais documentos comprobatórios à Secel.

Acesso à Portaria e anexos: www.secel.mt.gov.br/-/17460715-portaria-105/2021-premios-olimpicos

Projeto Olimpus

A premiação integra o projeto Olimpus, um dos mais relevantes programas financeiros para o desenvolvimento do esporte mato-grossense. Retomado e ampliado em 2020 pelo Governo do Estado, o projeto garante auxílio financeiro mensal a 151 atletas de Mato Grosso.

Além das bolsas para atletas de base e de alto rendimento, o projeto foi ampliado mais uma vez em 2021.  De 05 a 21 de julho, estão abertas as inscrições para concessão de Bolsa-Técnico Nacional e Bolsa-Técnico Nacional Elite, com valores mensais de R$ 1 mil e R$ 1,5 mil, respectivamente.

“Assim, avançamos bem na construção de políticas públicas esportivas de continuidade. É o poder público participando desde a base estudantil, nacional, internacional, prestigiando técnico e agora também a participação olímpica e medalhistas olímpicos. É o Governo do Estado, lado a lado com o esporte, desde a base até a participação olímpica”, comemora Alberto Machado, secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso.

Acesso ao edital Bolsa Técnico e anexos: www.secel.mt.gov.br/-/17452499-edital-n-04/2021/secel-bolsa-tecnico

Você pode gostar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: