Polícia alemã acaba com uma das maiores redes de pornografia infantil com 400 mil membros

Por Editor

Site contava com mais de 400 mil membros

Glamour

A polícia alemã derrubou um dos maiores sites de pornografia infantil do mundo, com mais de 400 mil membros, e prendeu quatro pessoas acusadas de administrá-lo.

O site, conhecido como Boystown e acessível apenas através da chamada Darkweb, existia desde julho de 2019 e era usado para o intercâmbio mundial de pornografia infantil.

De acordo com o site Daily Mail, Os policiais passaram meses investigando o site e os responsáveis ​​por ele, antes de prenderem três dos principais suspeitos e um quarto homem em operações no mês passado.

Os policiais dizem que os principais suspeitos são um homem de 40 anos de Paderborn, um de 49 anos de Munique e um de 58 anos do norte da Alemanha que moravam no Paraguai há muitos anos – todos acusados ​​de operar o site.

O quarto homem, de 64 anos, é de Hamburgo, e é acusado de enviar mais de 3.500 imagens e vídeos ao site desde que se tornou um membro em 2019 – o que o torna um dos contribuidores mais prolíficos.

A polícia disse que o site foi projetado para permitir a troca internacional de material de abuso infantil por seus membros, principalmente com foco no abuso de meninos.

Entre as imagens e gravações compartilhadas também estavam “vídeos de abuso sexual com crianças pequenas”, disseram os promotores. Os membros também podiam conversar por meio de um bate-papo do site e canais de voz.

Os oficiais disseram que os três principais suspeitos também forneceram aos membros instruções sobre navegação anônima para minimizar o risco de detecção. O local foi identificado graças a uma força tarefa montada na Alemanha, mas auxiliado por investigadores na Holanda, Suécia, Austrália, Estados Unidos e Canadá. Após as batidas e prisões, a plataforma foi retirada do ar, acrescentou a polícia.

Você pode gostar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: