População comemora aplicação da segunda dose nas unidades de saúde

Por Editor

Esta era uma demanda da população que foi atendida pelo prefeito Emanuel Pinheiro

Redação

O primeiro dia de aplicação da segunda dose da vacina contra a covid-19 nas unidades básicas de saúde (UBS), nesta quarta-feira (08), foi bem avaliado pelos usuários que compareceram para completar o esquema vacinal. Esta era uma demanda da população que foi atendida pelo prefeito Emanuel Pinheiro, seguindo o que já previa o plano municipal de imunização contra a covid-19, que tinha como objetivo ampliar a campanha “Vacina Cuiabá – sua vida em primeiro lugar” para os bairros assim que o Ministério da Saúde passasse a enviar grande quantidade de imunizantes.

Maria da Glória Antunes Corrêa, moradora do bairro São Gonçalo Beira Rio, tomou a primeira dose no polo do SESC Balneário, pelo grupo de pessoas de 55 a 59 anos, e na quarta-feira (8), foi até a UBS do Parque Ohara garantir a segunda dose. “Eu preferi vir aqui porque é bem mais perto, aqui ficou bom. Lá no SESC é muito longe. Eu achei bom porque a vacina está salvando muitas vidas. Eu já tinha pegado a covid, mas graças a Deus, o meu bateu mais fraco, foi em março do ano passado, disse. Segundo ela, se vacinar e ver outros familiares sendo vacinados tem sido um alívio. “Agora estou protegida. E se a doença bater, vai bater mais fraco”.

Quem também havia tomado a primeira dose no SESC Balneário e nesta tarde recebeu a segunda dose na UBS Parque Ohara foi João Pedro Silva, 59, do grupo de pessoas com comorbidades, aproveitando a proximidade da unidade com o local de trabalho. “Pra mim foi excelente! Minha primeira dose foi no SESC Balneário, longe! E aqui foi uma mão na roda porque senão eu teria que sair daqui pra ir lá. Mas tirando a distância, tanto na primeira quanto na segunda dose, o atendimento foi dez!”, elogiou.

Raiza Rodrigues, 28, vacinada pelo grupo de gestantes sem comorbidades, havia recebido a primeira aplicação no antigo polo do Centro de Eventos do Pantanal. Moradora do Coophema, ela foi à UBS Parque Ohara receber a segunda aplicação. “Foi muito melhor, muito bom porque a gasolina está super cara e aqui é mais perto e tem menos gente”, avaliou.

Na UBS Parque Ohara, somente na primeira hora de atendimento, que começa às 13, cerca de 40 pessoas já haviam sido vacinadas contra a covid-19. No centro de saúde do Tijucal, foram cerca de 50 pacientes atendidos na primeira hora de descentralização. Ângela Auxiliadora Souza da Cruz, 35 anos, foi uma dela. Ela faz parte do grupo de trabalhadores da Educação. Merendeira em uma escola estadual, estava apreensiva por ter retornado ao trabalho antes mesmo de completar o esquema vacinal. “Trabalho com um público de crianças e adolescentes, então eu me sinto mais aliviada e, ao mesmo tempo, ainda preocupada porque eles ainda não estão podendo vacinar e a gente já voltou a trabalhar sem a segunda dose. Eu estava com medo. Agora já dá mais segurança e o que eu mais quero agora é que os alunos também se vacinem”, disse. Moradora do Tijucal, Maria Auxiliadora tomou a primeira dose no SESC Balneário e elogiou a oferta da segunda dose na unidade do próprio bairro. “Pra mim aqui ficou mais perto e mais fácil. Já sou usuária do posto e sempre gostei do atendimento das pessoas daqui”, relata.

De acordo com a enfermeira Deisi Bocalon, responsável técnica da UBS Parque Ohara, houve toda uma preparação junto às equipes por parte da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para que a descentralização da vacina ocorresse de forma organizada. “Nós achamos isso muito interessante, principalmente por conta da facilidade do acesso da população, que é uma coisa que a gente trabalha muito na atenção básica. Pra eles fica muito mais perto de suas casas. Tem pessoas que têm dificuldade de locomoção e para eles isso ajuda bastante. Como hoje é o primeiro dia, a gente começa a organizar fluxo, rotina de serviço, quem vai colaborar, mas tem fluido bem, não tem aglomerado pessoas na unidade e a gente tem conseguido fazer a vacinação de forma bem rápida. Separamos a unidade uma parte para vacinação e a outra parte para atendimento geral”, explica, acrescentando que a aplicação dos outros tipos de vacina ocorre no período matutino e noturno, já que se trata de uma unidade com hora estendida.

Para a técnica de enfermagem e vacinadora do centro de saúde do Tijucal, Jocilene Costa, tem sido gratificante passar a atuar na vacinação contra a covid-19. “É uma missão! Eu não esperava que iria vir para cá a vacina. Eu achei bom porque distribui entre os postos e não fica tão cheio. É mais cômodo para os pacientes, que não precisam mais ir tão longe. Está tendo uma boa procura logo no início. Eu estou animada, é sempre bom poder dar uma força”, diz.

Descentralização

As unidades básicas de saúde em que passou a ser oferecida a aplicação de segunda dose da vacina contra a covid-19 são: UBS Ilza Terezinha Picolli Pagot, UBS Jardim União/Jardim Florianópolis, UBS Três Barras e Clínica da Família (CPA 1), na região Norte; UBS Tijucal, UBS Pedra 90 V, UBS Parque Ohara e UBS Jockey Clube, na região Sul; UBS Terra Nova, UBS Pedregal e UBS Dr. Fábio, na região Leste e UBS Novo Colorado, UBS Santa Amália e UBS Novo Terceiro, na região Oeste.

A vacinação contra a covid-19 nesses postos funciona de segunda a sexta-feira, das 13h às 17 horas. Para tomar a segunda dose, continuará sendo necessário consultar o cadastro no site cadastro.vacinacuiaba.com.br e imprimir o comprovante de agendamento (QR code), que indicará o horário e a unidade em que a pessoa estará agendada. No ato da vacinação, é preciso levar o QR code impresso, documento oficial com foto e a caderneta de vacinação recebida na primeira dose. Caso a pessoa tenha perdido a caderneta, que tem valor de documento, é preciso apresentar um boletim de ocorrência. O horário de encerramento da vacinação é 17h, com isso, o último horário de agendamento será às 16h.

Você pode gostar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: