Réu é sentenciado a 21 anos de prisão por matar asfixiada a namorada

Por Editor

Consta na denúncia do MPMT que o crime ocorreu no dia 31 de janeiro de 2018, em uma residência no bairro Três Barras

Redação

Em sessão do Tribunal do Júri realizada nesta quinta-feira (24), em Cuiabá, Maycon Júnior da Silva Dantas foi condenado a 21 anos de reclusão por homicídio qualificado. Os jurados acolheram a tese defendida pelo Ministério Público, com o reconhecimento das seguintes qualificadoras: motivo torpe, emprego de asfixia, utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio. A atuação no júri ficou a cargo da promotora de Justiça Marcelle Rodrigues da Costa e Faria.

Consta na denúncia do MPMT que o crime ocorreu no dia 31 de janeiro de 2018, em uma residência no bairro Três Barras. As provas colhidas nos autos demonstraram que a morte da vítima ocorreu mediante asfixia mecânica. Foi destacado ainda que o réu filmou a namorada agonizando e publicou vídeos com a gravação em uma rede social.

“Sem sombra de dúvidas, restou clarividente que a morte da vítima se deu em razão das agressões perpetradas pelo agente, no momento em que após deixá-la inconsciente, reduziu sua capacidade de defesa e a asfixiou, por instrumento contundente, levando-a ao óbito”, sustentou o MPMT.

O réu possui antecedentes criminais relacionados à violência doméstica contra a mulher, segundo o Ministério Público.

Você pode gostar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: