VG abre cadastro para pessoas acima de 18 anos com comorbidades

Por Editor

VG supera 60 mil doses aplicadas, abaixa para 18 anos a faixa etária dos casos com comorbidades e se prepara para vacinar trabalhadores da Educação

Redação

Várzea Grande superou a marca de 60 mil doses aplicadas contra a COVID-19 e se prepara para avançar em outras medidas que visam impedir o avanço da doença. Fora isto, abriu o pré-cadastro para as idades de 18 anos acima para os casos de comorbidades, já está atendendo os portadores de doenças neurológicas crônicas definidas pelo Plano Nacional de Imunização – PNI do Ministério da Saúde, busca a conscientização das gestantes que receberam a primeira dose da vacina Oxford/AstraZeneca para que aguardem o período puerpério e vacinou motoristas do transporte coletivo urbano.

Nesta semana, segundo o planejamento a ser executado pela Secretaria Municipal de Saúde, e que passou pelo crivo do prefeito Kalil Baracat, pretende-se colocar em prática a vacinação dos profissionais da Educação, que contempla professores, técnicos, merendeiras, vigias, secretários, enfim todos que atuam nas unidades escolares, visando a possibilidade da retomada das aulas no segundo semestre deste ano, caso não existam novas ocorrências.

“Trabalhamos com a possibilidade da retomada das aulas nas unidades municipais, bem como de outras atividades de forma mais efetiva, agora isto depende do comportamento e controle da pandemia da COVID-19, pois se realmente existir uma terceira onda, estaremos preparados para enfrentá-la com a abertura de novos leitos com oxigenoterapia e também de UTI – Unidades de Tratamento Intensivo no Hospital Pronto Socorro Municipal, que ganhou folga com o funcionamento da Maternidade da Rede Cegonha Municipal em ala do Hospital São Lucas”, ponderou Kalil Baracat.

O prefeito sinalizou ainda que tem insistentemente cobrado das demais autoridades a oferta de vacinas para imunização e reafirmou que trabalha com a perspectiva de vacinar toda a população de 18 anos ou mais ainda neste ano de 2021.

“Trabalhamos para vacinar a todos o quanto antes para vencermos a COVID-19 e retomar o clima de normalidade em Várzea Grande”, asseverou o Kalil Baracat.

O secretário de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo de Barros, frisou que está em execução um planejamento que vislumbra um universo maior de pessoas a serem vacinadas com a liberação dos profissionais da Educação que, no caso local, abrangerá os das Redes Públicas Municipal, Estadual e Federal e os da Rede Privada de ensino.

“Vacinamos os profissionais da segurança pública, entre outras prioridades, mas precisamos estar preparados para eventualmente avançar em relação aquelas pessoas com menos de 60 anos e sem comorbidades que também são prioritárias para o prefeito Kalil Baracat, uma vez que faz parte do planejamento de vacinação como público prioritário”, disse o titular da Saúde Pública de Várzea Grande.

Mantendo o sistema de descentralização de vacinação para facilitar o acesso da população, a aplicação da vacina acontece para estes novos cadastrados, e ainda para todos de comorbidades, nesta segunda-feira (24), no Corujão da Vacinação, que será realizado na Clínica Médica do Centro Universitário Várzea Grande – UNIVAG – das 16h às 22h, Sistema Drive-Thru, respeitando a ordem cronológica dos pré-cadastros, posteriormente confirmados pelos próprios inscritos, que escolheram o sistema de vacinação e o local.

O pré-cadastro e a confirmação da inscrição como data, horário e local também devem ser realizados no site oficial de Várzea Grande no endereço www.varzeagrande.mt.gov.br, na aba IMUNIZAÇÃO VÁRZEA GRANDE.

Na terça-feira (25), a vacinação segue normalmente das 8h às 16h, no ponto fixo do Ginásio Poliesportivo – Fiotão, e vacina com a primeira dose os grupos contemplados, nesta segunda etapa da Campanha de Vacinação. No final do dia, será realizado o Corujinha em busca daqueles que por um motivo qualquer perderam sua data de vacinação.

Provavelmente na quarta e quinta-feira desta semana, Várzea Grande deverá optar pelo funcionamento concomitante de mais de um local de vacinação como forma de atender as expectativas para vacinação dos profissionais da Educação que seriam um contingente elevado.

Segundo o secretário municipal de Saúde, as doenças neurológicas crônicas foram incluídas no grupo prioritário de pessoas com comorbidades entre os segmentos passíveis de imunização, dentro do plano de operacionalização da campanha de vacinação contra a COVID-19, que foi atualizado no dia 20 deste mês.

“Já estamos vacinando as pessoas com comorbidades, elas entraram na ordem de prioridade após vacinarmos idosos de 60 anos acima, idosos em instituições de longa permanência, profissionais de saúde, profissionais de saúde da rede privada, idosos acamados, trabalhadores de forças de segurança, motoristas de transporte urbano, quilombolas e logo vamos abrir para a vacinação de professores, assim que estas etapas forem concluídas com a segunda dose aplicada a todos estes grupos em andamento, assunto este já discutido com a secretaria municipal de Educação”, adiantou o secretário.

Alerta ainda o secretário que a nova versão do plano de operacionalização também foi inserida orientação para as gestantes que tomaram a primeira dose da vacina Oxford/AstraZeneca.

“Elas devem aguardar o fim do puerpério para receber a segunda dose. A recomendação ocorreu após a mudança da regra para gestantes e puérperas feita pelo Ministério da Saúde no dia 11 de maio. No momento, a orientação do Ministério da Saúde é de que sejam vacinadas contra a Covid-19 apenas grávidas com comorbidades. Além disso, devem ser utilizados somente os imunizantes Coronavac/Butantan, ou Pfizer/BioNTech. A aplicação da vacina AstraZeneca nesse público está suspensa no País por recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Já as gestantes e puérperas sem fator de risco, e que já tomaram a primeira dose da Pfizer podem completar o esquema vacinal. Caso tenha tomado a AstraZeneca devem aguardar o final da gestação e do período puerpério (até 45 dias após o parto), para completar o esquema vacinal com o mesmo imunizante”, explicou o secretário, seguindo as novas recomendações do Ministério da Saúde.

Doenças Neurológicas inclusas:

Entre as condições neurológicas crônicas estão doenças cerebrovasculares (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico, ataque isquêmico transitório e demência vascular) e doenças neurológicas crônicas que impactam a função respiratória.

Também fazem parte desse novo grupo doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular, indivíduos com deficiência neurológica grave, paralisia cerebral e esclerose múltipla ou condições similares.

O Cadastro da prefeitura de Várzea Grande contempla também Pessoas com Deficiência Permanente, cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC), e os que não estão cadastrados no BPC, deverão apresentar qualquer documento comprobatório, de acordo com critérios adotados pelo PNO.

Documentos exigidos para Pessoas com Deficiências são: Laudo médico que indique a deficiência; cartões de gratuidade no transporte público que indique condição de deficiência; documentos comprobatórios de atendimento em Centros de Reabilitação da Rede SUS ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiências; ou Documento Oficial de Identidade com a indicação da deficiência ou qualquer outro documento que indique se tratar de pessoa com deficiência.

Você pode gostar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: